estreias do mêjs
Alô pessoas, resolvi voltar com o mundo literário para o blog até porque ler é uma das coisas que mais amo fazer. E como esse é um momento bem especial, nada melhor do que trazer a resenha de uma das minhas séries preferidas no momento: After.

Se vocês já deram uma passeada aqui no blog, sabem o quanto eu sou fanática por essa série. Ela começou como uma fanfic do One Direction no Whattpad e depois conquistou o mundo. Mas calma, o livro não tem nada no One Direction, nada relacionado a banda em si, só os personagens que tem algumas poucas características com os membros da boyband.

Para quem não sabe, After (já tem resenha no blog) conta a história do conturbado relacionamento de Hardin e Tessa. Dois universitários SUPER diferentes que se apaixonam e precisam lidar com suas diferenças (que são muitas). O namoro é cheio de brigas, vai e volta, discussões, sexo, romance, mais brigas e tudo isso com um toque de humor.

lk
Agora vamos ao terceiro livro! Ele começa exatamente onde o segundo parou, Tessa reencontrando alguém que a muito tempo não via e é extremamente importante na vida dela. Quer dizer, era para ser, mas foi uma pessoa totalmente ausente. Depois de ter que lidar com o choque de ter esse membro importante em sua vida, Tessa precisa decidir o seu futuro.

Ela ama Hardin mais que tudo, porém está farta de ter que aguentar as suas crises de ciúmes, os seus descontroles, suas bebedeira e tudo mais. A parte mais legal é que Tessa está muito mais segura nesse livro, ela conseguiu se livrar dessa dependência louca que tinha de Hardin. Agora ela consegue focar no que quer.

Hardin por sua vez está a cada vez mais perdido, sabe que Tessa está focada no futuro e que não vai pensar duas vezes em deixa-lo para trás se ele não quiser acompanhar. E isso o deixa mais revoltado e nevoso.

O grande ciclo sempre se repete, briga, insultos, perdão e volta. Mas Tessa realmente decidiu que isso não é saudável e os obrigou a mudar. E exatamente essa decisão a faz tomar um rumo que não deixa Hardin feliz. Entretanto, ela está em sua melhor fase.

“Meu humor clareia junto com o dia, e me pego cantando junto a Taylor Swift e batucando no volante e rindo da ironia da letra, que fala de alguém que, à primeira vista, ela sabia que era encrenca.”

Quanta ironia em uma só frase não é mesmo? As Directioners que vão me entender melhor. Agora sim eu vejo que a coisa pode começar a clarear nesse relacionamento conturbado dos dois. Hardin precisa aprender a controlar seus nervos e sua necessidade de controlar tudo o tempo todo.

Mas não consigo deixar de amar Hardin, assim como Tessa. Ele é um mal necessário e acredito que pode mudar sim porque o amor muda qualquer um. E como um bom exemplo disso, no final do livro, Hardin faz uma boa ação sem Tessa está por perto, e para aquela pessoa importante que reapareceu.

“Tem muita coisa boa em você. E você também vai ver isso. Um dia.” “Espero que você esteja certa”.

Estou sentindo mesmo que as coisas vão melhorar daqui pra frente, claro que brigas são normais entre eles, acho impossivel acabar, mas talvez eles consigam encontrar um meio termo. E ah, nesse livro também tem muitas revelações, as máscaras começam a cair e as fasianes se revelam. Eu quase quis entrar no livro só para socar um determinado personagem.

Enfim, já posso dizer que esse foi um dos melhores livros da série sem ao menos ter lido os dois últimos. Tessa está mais segura e decidida, Hardin está disposto a mudar. A continuação tem tudo para ser maravilhosa. Pode deixar que vou resenhar aqui no blog também.

E ai, vocês já leram esse livro? O que acharam? O que acha de #Hessa? Comente.

"A flor que nasce em meio a diversidade é a mais rara e bonita de todas."

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários