Gente genteee, cheguei com mais uma resenha!

Essa história é baseadas em fatos reais, que no caso é a minha vida.. BRINCADEIRA HAHA. Mas é quase isso, me identifiquei. Quem é fã vai saber exatamente o que estou falando.

Fangirl conta a história de Cath, uma menina quieta, que não curte muito conversar, mas ama escrever. Principalmente quando o assunto a ser escrito, é sua fanfic chamada “Vá em frente”. Fanfic, para quem não sabe, é uma ficção escrita por fã, no caso, é uma nova história ou novo ponto de vista de algo que já existe.

Cath, ou Magicath como era conhecida online, era fanática pela série de livros Simon Snow (que lembra MUITO Harry Potter). Como sua obsessão era tão grande, ela não aguentava esperar por novos livros e resolveu criar o seu ponto de visão.

Sendo assim, a menina criou uma fanfic que bombou na internet, onde os personagens principais de Simon Snow se apaixonavam. E quando digo isso, estou querendo dizer que os dois personagens HOMENS se apaixonaram.

Cath tinha uma irmã gêmea, a Wren, e morava com o seu pai. A mãe delas as deixou quando eram bem novinhas, pois não estava preparada para a maternidade. Então o pai teve que criar as duas meninas sozinho. As gêmeas eram bem diferentes, Wren era mais segura de si, tinha muitos amigos e adorava sair. Já Cath era introvertida, só tinha os amigos da irmã e passava a maior parte de seu tempo perdida no mundo de Simon Snow.

As meninas cresceram e o dia de ir para a faculdade chegou. Cath ficou relutante pois não queria largar a vida que tinha em casa, não queria conhecer pessoas novas, fazer amizade, ser simpática e outras coisas do tipo. Chegando lá, ela precisa lidar com uma colega de quarto um pouco intimidador, várias aulas e continuar escrevendo “Vá em frente”.

Uma tarefa bem difícil para uma menina que não gostava muito de se misturar. Cath se afastou aos poucos de sua irmã e se viu obrigada a socializar, principalmente com a sua colega de quarto e o amigo que ela trás sempre.

Quer saber mais sobre essa história? Então vem ver o vídeo!

Gostou da resenha? Comente!

† † †

Você também pode me acompanhar pelas redes sociais!

FacebookTwitterInstagramSnapChat: belloangelicaa

"A flor que nasce em meio a diversidade é a mais rara e bonita de todas."

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários